Programa São Paulo Capital da Cultura promete valorizar as artes

Theatro Municipal de São Paulo terá outras peças além de óperas, dança e música erudita – Foto: Sylvia Masini – Divulgação Prefeitura de São Paulo – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

São Paulo é uma das cidades com maior número de atividades artísticas do mundo. De olho nisso e no protagonismo da metrópole no país quando o assunto é cultura, foi apresentado no Centro Cultural São Paulo na manhã desta terça (30) o programa São Paulo Capital da Cultura, focado no biênio 2019/2020.

Participaram do evento o prefeito Bruno Covas (PSDB) e o secretário municipal de Cultura, Alexandre Youssef. Segundo Youssef, serão dez movimentos estratégicos ao longo dos próximos meses, a começar da integração do calendário cultural paulistano, para que a população possa ter conhecimento de tudo o que acontece em termos culturais na metrópole.

O prefeito Bruno Covas destacou a força da economia criativa, lembrando que o setor cultural movimenta serviços e alavanca a economia da cidade.

Ainda estão no foco do projeto valorização da memória, ocupação cultural da cidade, fomentos e pertencimento dos equipamentos públicos, difusão literária, fortalecimento do audiovisual, reencontro com os valores modernistas e o reconhecimento da potência cultural da cidade pelos fóruns internacionais.

Entre as ações divulgadas, está uma nova cara ao Theatro Municipal de São Paulo, atualmente presidido pelo ator e palhaço Hugo Possolo, que quer levar espetáculos de outros tipos ao tradicional palco, além dos habituais concertos de orquestras, espetáculos de dança e óperas.

Veja, abaixo, os 10 Movimentos do Programa São Paulo Capital da Cultura:

1- Agendão
2- Ocupação cultural
3- Pertencimento e vínculo
4- Difusão literária
5- Memória paulistana
6- Formação
7- Incentivo e fomento
8- Difusão audiovisual
9- Novos modernistas
10- Reconhecimento

Siga Miguel Arcanjo no Instagram

Você pode gostar...