Fabio Porchat homenageia Jô Soares na estreia do Prêmio do Humor em SP

Fabio Porchat beija Jô Soares, homenageado da primeira edição do Prêmio do Humor em São Paulo nesta terça (12) – Foto: Manuela Scarpa/Brazil News – Blog do Arcanjo – UOL

O ator, humorista e apresentador Fabio Porchat comanda a cerimônia para convidados da primeira edição paulistana do Prêmio do Humor, cujos vencedores serão conhecidos nesta terça (12).

Ele idealizou a premiação, que já existe no Rio e agora chega a São Paulo, com o objetivo de valorizar profissionais que fazem o público rir.

Um dos nomes mais talentosos do novo humor brasileiro, Porchat financia o projeto do próprio bolso. Contudo, espera que alguma empresa se apresente, interessada em patrocinar o Prêmio do Humor.

O artista percebeu uma falta de valorização desses profissionais, sobretudo na crítica e em premiações teatrais tradicionais, que raramente contemplam os artistas do riso, ao contrário do público, que costuma lotar os espetáculos de comédia ou stand-up.

Para Porchat, “o Prêmio do Humor tem como objetivo reconhecer e premiar projetos e profissionais da comédia”, além de “incentivar a qualificação constante dos profissionais e espetáculos do gênero” e “resgatar e divulgar a memória do humor no Brasil”.

Pensando nisso, o Prêmio do Humor homenageia Jô Soares em São Paulo, por sua trajetória no humor no teatro e na televisão, e Berta Loran no Rio, a eterna Manuela D’Além Mar da “Escolinha do Professor Raimundo”.

Prêmio do Humor homenageia Berta Loran (à esq.) no Rio e Jô Soares (à dir.) em São Paulo: premiação criada por Fábio Porchat celebra os melhores nomes do humor em 2018 e será entregue em cerimônias paulistana e carioca em 12 e 19 de março, respectivamente – Foto: Ramón Vasconcelos – Globo – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

O júri paulistano da primeira edição do Prêmio do Humor é composto pelo ator Ary França, a jornalista Fabiana Seragusa, o jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado [autor deste Blog do Arcanjo no UOL], o comediante Paulo Bonfá e a roteirista Rosana Hermann.

Já no Rio o júri é composto por Aloisio de Abreu, Claudio Torres Gonzaga, Benvindo Siqueira, Rafael Teixeira e Sura Berditchevsky. Em terras cariocas o Prêmio do Humor será entregue no próximo dia 19.

Além do Prêmio do Humor, Porchat se prepara para outro lançamento em São Paulo nesta terça: a série “Homens?”.

O programa está previsto para estrear no próximo dia 18, às 22h, no canal Central Comedy. A série também será disponibilizada também no streaming da Amazon Prime, com oito episódios de 30 minutos.

Eles discutem, de forma bem humorada, a crise do homem contemporâneo, sobretudo diante do empoderamento feminino. Porchat dá vida ao protagonista, Alexandre, um homem que busca ajuda médica por conta da impotência.

Na TV paga, ele continua apresentando o “Papo de Segunda” no GNT, canal para o qual planeja um novo programa semana.

Já na TV aberta, o futuro de Porchat ainda não está definido após a saída da Record no ano passado, apesar de sua aproximação com a Globo ser cada vez mais concreta.

Jurados cariocas e paulistanos do Prêmio do Humor, criado por Fábio Porchat – Foto: Divulgação – Prêmio do Humor – Blog do Arcanjo – UOL

O Blog do Arcanjo no UOL mostra quem são os indicados ao Prêmio do Humor referente ao ano de 2018 em São Paulo e no Rio:

INDICADOS SÃO PAULO

MELHOR PEÇA
A Dona da História
A Milionária
Bagagem
Paisagem em Campos do Jordão
Só Agradece
Teatro Para Quem Não Gosta

MELHOR DIREÇÃO
Diego Fortes, por Moliére
João Falcão, por A Dona da História
Marcelo Várzea, por Michel III – Uma Farsa à Brasileira
Mauro Baptista Vedia, por Paisagem em Campos do Jordão

MELHOR TEXTO
Fábio Brandi Torres, por Michel III – Uma farsa à Brasileira
Marcelo Mirisola e Nilo Oliveira, por Paisagem em Campos do Jordão
Thiago Ventura, por Só Agradece

MELHOR PERFORMANCE
Ailton Guedes, por Contos de Barbas
Carolina Ferraz, por Que Tal Nós Dois?
Chris Couto, por A Milionária
Fábio Espósito, por Paisagem em Campos do Jordão
Luana Martau, por A Dona da História
Marcio Ballas, por Bagagem
Ricardo Rathsam, por Teatro para Quem não Gosta
Suely Franco, por Quarta-feira, sem Falta, Lá em Casa
Thiago Ventura, por Só Agradece

CATEGORIA ESPECIAL
Eduardo Martini, pelos 40 anos de carreira com constante contribuição ao teatro de humor em São Paulo
José de Anchieta, Elena Toscano e Anderson Bueno, por, respectivamente, cenografia, figurino e visagismo de Meu Filho Vai Casar
Patrick Maia, pela criação do Clube do Minhoca

HOMENAGEADO
Jô Soares

INDICADOS RIO DE JANEIRO

TEXTO
Henrique Fontes e Pablo Capistrano, por A Invenção do Nordeste
Leandro Muniz, por A Vida Não É um Musical — O Musical
Pedro Brício, por O Condomínio
Zéu Britto, por Delírios da Madrugada

DIREÇÃO
João Fonseca e Leandro Muniz, por A Vida Não É um Musical — O Musical
Pedro Brício e Alcemar Vieira, por O Condomínio
Quitéria Kelly, por A Invenção do Nordeste

PEÇA
A Invenção do Nordeste
A Vida Não É um Musical — O Musical
Delírios da Madrugada
O Condomínio

PERFORMANCE
Daniela Fontan, por A Vida Não É um Musical — O Musical
Isabelle Marques, por Tô de Graça
Izabella Van Hecke, por Super Moça
Marcelo Nogueira, por A Vida Não É um Musical — O Musical
Mateus Cardoso, por A Invenção do Nordeste
Pedroca Monteiro, por O Condomínio
Rodrigo Sant’Anna, por Tô de Graça
Zéu Britto, por Delírios da Madrugada

CATEGORIA ESPECIAL
Fabiano Krieger, pelas músicas da peça A Vida Não É um Musical – O Musical
Miguel Falabella, pela adaptação em versos da peça Mordidas
Zéu Britto, pelas músicas da peça Delírios da Madrugada

HOMENAGEADA
Berta Loran

Siga o Prêmio do Humor

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Please follow and like us:
Surra de estilo: Prêmio Bibi Ferreira 2022 Grammy Latino 2022: Veja brasileiros indicados! Travessia estreia em 10 de outubro na Globo Fred Raposo é destaque no Mirada Maitê Proença estreia O Pior de Mim em SP