Dzi Croquettes chega aos 45 anos com festa, desbunde e psicodelia

Muito desbunde: os Dzi Croquettes conquistaram não só o Brasil nos anos 1970 como também Paris, onde foram aplaudidos por Liza Minnelli, Mick Jagger, David Bowie e Michael Jackson – Foto: Divulgação/Dzi Croquettes – Blog do Arcanjo – UOL

Com eles não tinha essa história de meninos vestem azul e as meninas vestem rosa. Muito pelo contrário, mais de quatro décadas atrás, em pleno contexto de ditadura militar, eles provaram que os limites entre gêneros podiam ser quebrados e questionados pela arte. E fizeram história.

Mais ousado grupo performativo das artes cênicas no Brasil, o Dzi Croquettes celebra seus 45 anos de farta história.

A festa acontece em São Paulo neste domingo (3), na Casa Natura Musical, a partir das 18h. Integrante original do grupo, Ciro Barcelos comanda a comemoração repleta de desbunde e psicodelia, em homenagem aos velhos tempos.

Ciro conta que estará no palco ao lado de Filipe Azeredo e Muriel Castro, os novos Dzi Croquettes Leandro Mello, Rodolfo Goulart, Lucas Cândido e Rafael Leal, além da BanDZI, banda formada por André Perine, Pedro Goiten, Ana Cruse e Nenê dos Santos.

Também participam muitos convidados especiais, como a cantora Rita Beneditto, o ícone Edy Star, o ator Bruno Gissoni e o Coral Cantares.

“O espetáculo é um show cênico, performático, com muitas projeções e imagens históricas”, avisa Ciro, que tornou-se Dzi aos 18 anos e mantém o grupo na ativa mesmo nestes novos tempos regados à pudicícia misturada com hipocrisia.

“Dzi Croquetes”, com Ciro Barcelos (à esq.), integrante da formação original que celebra os 45 anos do grupo – Foto: Divulgação/Dzi Croquettes – Blog do Arcanjo – UOL

No palco, ele promete relembrar histórias de artistas amigos do grupo, como Elis Regina, Gal Costa, Simone, Ney Matogrosso, entre outros.

Ciro adianta duas importantes curiosidades ao Blog do Arcanjo no UOL: “Realce” foi composta pelo Gilberto Gil em homenagem aos Dzi Croquettes, já Caetano Veloso dedicou a Ciro a música ‘Menino Deus’, bairro de Porto Alegre onde ele nasceu.

Os Dzi Croquettes foram originalmente liderados pelo genial bailarino norte-americano Lennie Dale. Ousado e irreverente, o grupo enfrentou a fúria da ditadura militar na década de 1970 com seu desbunde e sensualidade que não se prendia a um gênero, influenciando toda uma geração de artistas.

Logo, extrapolou nossas fronteiras e foi consagrado em Paris, na França, onde se exilou e fez temporadas abarrotadas, sendo aplaudido de pé por nomes internacionais do quilate de Liza Minnelli, Mick Jagger, David Bowie, Grace Jones e Michael Jackson.

Recentemente, a trupe foi tema do documentário premiado “Dzi Croquettes”, de Tatiana Issa e Raphael Alvarez, que recuperou sua história neste país cada vez mais desmemoriado com sua cultura.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Quebra de tabus marcou o grupo Dzi Croquettes, que fez sucesso em Paris – Foto: Divulgação/Dzi Croquettes – Blog do Arcanjo – UOL

Please follow and like us:
Marina Sena lança música com Gal Costa Crítica | Anitta maceta sons do Brasil no álbum À Procura da Anitta Perfeita e supera críticas com hits do verão Brasil e Argentina se beijam na Copa do Mundo do Qatar 2022 Após críticas, Nômade Festival coloca negros com Erykah Badu Festival de Curitiba anuncia novidades em 2023