Museu de Congonhas chega aos três anos como guardião da cultura mineira

Fachada do Museu de Congonhas, que completa três anos com quase 200 mil visitantes – Foto: Eliane Gouvea – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

A terra dos profetas esculpidos delicadamente por Aleijadinho e sua grande arte barroca tem há três anos um grande museu para contar a sua história.

O Museu de Congonhas, na cidade a 80 km de Belo Horizonte, celebra seu terceiro aniversário com público de 190 mil visitantes.

Desses, 45 mil estiveram presentes durante o Jubileu do Bom Jesus de Matosinhos – que acontece a cada mês de setembro-, e 30 mil foram estudantes em visitas educativas.

Apesar de ainda jovem, o espaço não para: desde a fundação, em 2015, foram realizados mais de 300 eventos artístico-culturais e de reflexão, incluindo exposições temporárias, seminários, festas literárias e treinamentos.

Este colunista, que já teve a honra de na infância ser o próprio Aleijadinho bebê no grande espetáculo “Aleijadinho, Um Anjo de Asas Feridas Habitou entre Nós”, que marcou época no Grande Teatro do Palácio das Artes no começo da década de 1980, envia os parabéns a todos os congonhenses.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas, Minas Gerais: pérola barroca de Aleijadinho – Foto: Eliane Gouvea – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Please follow and like us:
Surra de estilo: Prêmio Bibi Ferreira 2022 Grammy Latino 2022: Veja brasileiros indicados! Travessia estreia em 10 de outubro na Globo Fred Raposo é destaque no Mirada Maitê Proença estreia O Pior de Mim em SP