Mãeana canta Xuxa: “Não abandono baixinha interior em pleno apocalipse”

Ana Cláudia Lomelino, a mãeana, faz show com músicas de Xuxa – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Em meio a um país mergulhado no ódio e no enfrentamento pré-eleições, a cantora carioca Ana Lomelino faz uma proposta de afeto e amor que mergulha nas doces memórias de infância no novo show de mãeana, nome que utiliza em sua carreira solo e que é uma espécie de seu alter-ego.

Em dose dupla nesta quarta (12), às 19h e 21h, ela apresenta o show “mãeana canta Xuxa” no Audio Rebel (r. Visconde de Silva, 55, Botafogo, Rio, R$ 20).

A apresentação é definida pela cantora como “um mergulho de um boto-rosa, um resgate de crianças abduzidas, uma continuação da festa de cinco anos, uma entrada básica na nave, mas sem a rainha”. “Recantando, relembrando recompondo, realinhando nessa terapia coletiva”, prossegue, antes de pedir que o público apareça no show “com foco no afeto”.

Em conversa exclusiva com o Blog do Arcanjo no UOL, ela diz que pretende viajar com o show. “Estou tentando marcar em São Paulo ainda”, avisa.

Além de encarnar mãeana em seus shows solo, Ana Cláudia Lomelino também trabalha na banda de Gilberto Gil, seu sogro e pai de seu marido, Bem Gil, com quem tem dois filhos: Dom e Sereno.

Durante o papo, ela revela que já teve um rápido encontro com a Rainha dos Baixinhos em 2014, nos bastidores das gravações do “Globo de Ouro” no Canal Viva.

“Conheci a Xuxa muito rápido uma vez, tiramos uma selfie. Eu amei”, lembra. “Ela é muito iluminada, tem uma energia maravilhosa”, elogia.

E define o show como um passo importante em sua vida artística. “Esse show é como um rito de passagem pra mim, poder reafirmar meu caminho, minha cultura, aquilo que me preencheu na primeira infância e ecoa até hoje aqui dentro”, diz.

“Vou fazer 33 anos e não posso abandonar minha baixinha interior, porque ela ainda está cheia de esperança, mesmo em pleno apocalipse”, finaliza.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Você pode gostar...