O Retrato do Bob: André Acioli é o Midas elegante do teatro brasileiro

André Acioli, curador, produtor, diretor e ator – Foto: Bob Sousa – Blog do Arcanjo – UOL

Sempre elegante, o ator, diretor, curador e produtor André Acioli tornou-se nome fundamental do teatro brasileiro. Não à toa, cabe a ele cuidar de três das mais importantes salas de São Paulo. É dele a curadoria artística teatral da Vivo e a gestão do agora propositivo Teatro Vivo, no Morumbi, a curadoria e a administração do charmoso Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional na av. Paulista, e ainda responde pelo cargo de gerente geral do imponente Teatro Porto Seguro, nos Campos Elíseos. Neste ano, Acioli ainda leva sua assinatura artística aos palcos, dirigindo o show especial “Adonirando”, que celebra Adoniran Barbosa sob idealização de Walter Casagrande. Após estrear no Theatro Municipal, o concerto volta a se repetir dia 28 de agosto com o Conjunto João Rubinato e participações de Luiza Possi, Tiago Abravanel e Cássio Scapin no Teatro Porto Seguro. Ele, que posou para o fotógrafo Bob Sousa para o Blog do Arcanjo no UOL, ainda codirigiu “A Cabala do Dinheiro”, ao lado de Clarice Niskier, e “O Andante”, com Elias Andreato, com quem tem longa parceria cênica, além de roteirizar e dirigir leituras para a editora Companhia das Letras de textos de poetas renomados como Carlos Drummond de Andrade, Wally Salomão, Paulo Leminsky e Vinicius de Moraes. Afinal, André Acioli é uma espécie de Midas do teatro brasileiro. Tudo que ele põe a mão vira ouro. Com elegância, é claro.

Bob Sousa é fotógrafo, mestre em artes cênicas pela Unesp e crítico de artes visuais da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Semanalmente, retrata para o Blog do Arcanjo no UOL uma personalidade do mundo da Cultura e do Entretenimento.

Siga Miguel Arcanjo Prado

Você pode gostar...