Lee Taylor anuncia Unicórnio, seu novo filme após Onde Nascem os Fortes

O ator Lee Taylor: após Onde Nascem os Fortes ele estrela o filme Unicórnios – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Lee Taylor não quer saber de férias após fazer o personagem Simplício na elogiada série “Onde Nascem os Fortes” na Globo.

Cria do teatro paulistano, o ator goiano anuncia seu novo filme: “Unicórnio”, do cineasta Eduardo Nunes, que estreia no circuito comercial em 16 de agosto e ainda tem Patrícia Pillar no elenco.

O longa, que tem produção da 3 Tabelas Filmes e Canal Brasil, terá exibição especial no Cinema da Praça da Flip, a Festa Literária Internacional de Paraty, no dia 28 de julho.

Lee ainda estará neste sábado (21), às 21h, no programa “Cinejornal”, do Canal Brasil, onde fala sobre o novo filme e sua trajetória ao jornalista Kiko Molicca.

Kiko Molicca entrevista Lee Taylor para o Cinejornal do Canal Brasil: ele estreia o filme Unicórnios em agosto – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

“Quando o Eduardo [Nunes] me convidou pra fazer Unicórnio, eu já tinha assistido ao primeiro filme dele, ‘Sudoeste’. Eu falei ‘nossa, agora eu vou fazer um filme de cinema de uma maneira que sempre imaginei fazer’. Um filme com um tempo, com uma poética, com uma sensibilidade que coloca o espectador em outro tempo e espaço”, diz o ator.

O filme é inspirado em dois contos da escritora Hilda Hilst, que é homenageada neste ano na Flip. O longa foi rodado na região serrana do estado do Rio de Janeiro.

O enredo acompanha as transformações no relacionamento entre mãe e filha que vivem isoladas em uma rústica casa de campo a partir da chegada de um homem.

“Eu escolho mais pela obra e depois eu penso no papel em si. Acho que a obra tem que ter uma alguma coisa relevante para dizer para o público”, fala Lee Taylor sobre suas escolhas profissionais.

“Acho que todo papel para mim, necessariamente, precisa ser um desafio”, explica.

Lee Taylor ao lado do mestre Antunes Filho, com quem trabalhou por quase uma década no CPT (Centro de Pesquisa Teatral) – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Lee ainda fala da importância do teatro na sua vida: “Eu entendi que pra subir aqui no teatro, para exercer esse ofício, eu precisava me preparar. Então, eu resolvi me aprofundar na minha formação, busquei lugares que me amparassem; que me estimulassem; que formassem, ou pelo menos iniciasse, a minha formação como artista”, fala.

O ator está à frente de seu NAC, o Núcleo de Artes Cênicas, em São Paulo, no qual forma novas gerações de atores com um método desenvolvido por ele.

“Eu nunca entendi aqui [o teatro] como um lugar para eu me exibir ou um lugar para eu me divertir. Entendi que aqui, no palco, eu teria que ter uma responsabilidade muito grande para encarnar almas humanas e revelar uma complexidade para outras pessoas. Compartilhar isso com as pessoas é de uma responsabilidade muito grande”, afirma.

Siga Miguel Arcanjo Prado 

Você pode gostar...