Substituto de Ivete e Saulo no Eva, Felipe Pezzoni vê melhora para o axé

Felipe Pezzoni mistura axé e pop na Banda Eva: – Foto: Image Dealers/Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

O cantor baiano Felipe Pezzoni, de 33 anos, está há cinco à frente da Banda Eva, grupo com quase 40 anos de trajetória no axé, mas que cada vez mais abraça outros ritmos em uma nova versão pop.

A ele coube a tarefa de substituir nomes de peso que estiveram à frente do grupo, como Ivete Sangalo, furacão no comando da banda nos anos 1990, e depois Emanuelle Araújo e Saulo Fernandes.

Felipe toca e canta desde a adolescência e já transitou por bandas de forró e de pop.

Na Banda Eva, ele atua ao lado dos músicos Jorginho Sancof (guitarra), Cuca (percussão), Hugo Aragão (percussão), Eric Almeida (metais), Cristiano Ferreira (baixo), John Lira (bateria) e Marcelinho Oliveira (teclado, violão e direção musical).

Felipe Pezzoni com o filho Vicente, hoje com três anos – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Casado com a advogada Rossana Agnolletto, com quem tem Vicente, de três anos, Felipe gosta ainda de praticar esportes como boxe e surf com bodyboard.

Com a agenda de shows movimentada — no último Carnaval ele cantou por mais de 50 horas em sete diferentes cidades —, o cantor conversou com o Blog do Arcanjo no UOL sobre o atual momento para o axé na música brasileira e comentou sua relação com a Banda Eva.

Leia com toda a calma do mundo.

Miguel Arcanjo Prado — Como você vê o atual momento da música para o axé?
Felipe Pezzoni — Eu vejo de uma maneira muito otimista. Há cinco anos, quando eu entrei no Eva, a nossa música não estava em um momento muito favorável, mas hoje percebo uma melhora significativa nesse cenário. Isso já é visível nos nossos shows e nas nossas agendas. Dá para perceber os olhos do Brasil se voltando novamente para a Bahia, você vê novela retratando a nossa história, nossa música [“Segundo Sol”, na Globo].

Miguel Arcanjo Prado — O que é preciso que haja paro axé retomar o espaço que já teve?
Felipe Pezzoni — Para retomar completamente o espaço que tínhamos, é produzir coisas bacanas e dar espaço para os novos artistas se apresentarem também.

Anitta posa com Felipe Pezzoni: Banda Eva está cada vez mais pop – Foto: Dilson Silva/AgNews – Blog do Arcanjo – UOL

Miguel Arcanjo Prado — Qual sua relação com Ivete e Saulo, os outros vocalistas da Banda Eva?
Felipe Pezzoni — Minha relação é ótima não só com os dois, mas com todo mundo que passou pela Banda Eva. O que é impressionante do Eva é que o grupo conseguiu reunir um time de peso durante toda a sua história. Além desses artistas terem um talento indiscutível, todos são pessoas muito boas, pessoas do bem, então me sinto muito honrado de poder dar continuidade a esse legado de pessoas que admiro. Não só como artistas, mas como seres humanos também.

Ivete Sangalo e Felipe Pezzoni: antecessora tem carinho pelo trabalho dele frente à Banda Eva, que revelou a cantora na década de 1990 – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Miguel Arcanjo Prado — Qual música da Banda Eva você mais gosta de cantar?
Felipe Pezzoni — Essa pergunta é uma pergunta quase impossível de se responder. Para mim, é a mesma coisa de perguntar para um pai qual filho ele prefere. Eu gosto de todas, mas para mim a que gera uma sensação diferenciada no público é a música “Eva”. Parece que ela gera essa magia no público e acaba voltando para a gente, então todo o show eu me emociono ali com ela, mas gosto de todas sem distinção.

Siga Miguel Arcanjo

Você pode gostar...