Festival Santista de Teatro celebra Pagu e busca peças com mulher em foco

Pagu será celebrada no 60º FESTA, o Festival Santista de Teatro – Foto: Acervo Viva Pagu/Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Mais antigo festival de artes cênicas em atividade no Brasil, o FESTA (Festival Santista de Teatro) completa 60 anos em 2018 e prepara uma edição especial, à imagem e semelhança de sua idealizadora, a escritora, jornalista, produtora cultural e militante política Patrícia Galvão, a Pagu (1910-1962).

“Mulheres Em Cena: Da luta de Pagu aos dias de hoje” é o tema escolhido para a ocasião. A ideia é, a partir dos espetáculos, atualizar o debate sobre o protagonismo das mulheres em movimentos e iniciativas socioculturais através dos tempos.

Esta edição do festival será realizada de 24 de agosto a 2 de setembro em Santos (SP). Companhias interessadas em participar da programação ainda podem se inscrever, exclusivamente pelo edital disponível no site festa60.movase.info, até esta terça (12).

Ligada às causas trabalhistas, ao movimento antropofágico e ao ativismo cultural, Pagu nasceu em São João da Boa Vista (SP) e radicou-se em Santos nos anos 1950. Na cidade litorânea foi grande incentivadora do teatro amador e ajudou a revelar jovens talentos, entre os quais o dramaturgo Plínio Marcos e o compositor Gilberto Mendes.

Para a produtora Raquel Rollo, uma das organizadoras do FESTA, celebrar o legado de Pagu é também reverenciar todas as mulheres que ajudaram a construir seis décadas de história. “São atrizes, diretoras, dramaturgas, figurinistas e cenógrafas que herdaram sua garra, sensibilidade e poesia ao enfrentar seus próprios desafios”, lembra. A lista inclui algumas damas do teatro brasileiro, entre elas Bete Mendes, Regina Duarte, Cleyde Yáconis e Jandira Martini.

Siga Miguel Arcanjo Prado

 

Você pode gostar...