Caio Blat dedica Prêmio Shell a Marielle Franco: veja vencedores

Caio Blat, eleito melhor ator por “Grande Sertão: Veredas”, dedicou o prêmio à vereadora assassinada Marielle Franco – Foto: Roberto Pontes/Divulgçaão

“Refluxo” e “Grande Sertão: Veredas” foram as duas peças mais premiadas na 30ª edição do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo, entregue na noite desta terça (20) no Espaço Villa Vérico, na Vila Olímpia, capital paulista.

O primeiro ficou com os troféus de Autor e Cenário, para Angela Ribeiro e Eric Lenate, respectivamente. Já o espetáculo que traz uma adaptação do romance de Guimarães Rosa foi contemplado com os prêmios de Direção, para Bia Lessa, e de melhor Ator, para Caio Blat.

Ilana Kaplan, que levou o troféu de melhor atriz pela comédia “Baixa Terapia”, ressaltou a longevidade da premiação e a importância da iniciativa da Shell e enalteceu o trabalho das colegas que disputaram na mesma categoria que ela. “Esse prêmio é para todo mundo que faz comédia no Brasil. Normalmente, a comédia é subestimada na hora de premiar”, disse.

Brutalmente assassinada na semana passada, a vereadora carioca Marielle Franco foi lembrada nos discursos de Caio Blat (melhor ator) e Angela Ribeiro (melhor autora) – Foto: Divulgação

Homenagem a Marielle Franco

A vereadora carioca Marielle Franco, brutalmente executada na semana passada ao lado do motorista Anderson Gomes, foi homenageada nos discursos. O ator Caio Blat e Angela Ribeiro, vencedora na categoria Autor, dedicaram seus prêmios a Marielle.

O homenageado desta edição paulistana foi o ator Ney Latorraca, Claudia Ohana o elogiou já que dividiu o palco com ele recentemente em “Vamp, o Musical”. No telão, fotos de alguns dos trabalhos mais marcantes do ator como “Entre Quatro Paredes”, “Othelo”, “Capitanias Hereditárias” e “Irma Vap”. “Eu sempre representei para sobreviver”, definiu Latorraca.

O júri de São Paulo é comporto por Evaristo Martins de Azevedo, Lucia Camargo, Luiz Amorim, Maria Luisa Barsanelli e Renata Melo.

A atriz Ilana Kaplan, no palco do Tuca, em SP, onde brilha no elenco de “Baixa Terapia”: melhor atriz – Foto: Bob Sousa

R$ 8.000

Tanto em São Paulo quanto no Rio os ganhadores levaram o prêmio de R$ 8.000 e a escultura em metal concebida pelo artista plástico Domenico Colabroni.

Elenco de “Refluxo”, que ganhou três troféus – Foto: Leekyung Kim/Divulgação

Veja a lista completa dos vencedores da 30ª edição do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo:

Autor:
Angela Ribeiro por “Refluxo”

Direção:
Bia Lessa por “Grande Sertão: Veredas”

Ator:
Caio Blat por “Grande Sertão: Veredas”

Atriz:
Ilana Kaplan por “Baixa terapia, uma comédia no divã”

Cenário:
Eric Lenate por “Refluxo”

Figurino:
Ronaldo Fraga por “A Visita da Velha Senhora”

Iluminação:
Wagner Pinto por “Dilúvio”

Música:
Marcelo Pellegrini por “Pagliacci”

Inovação:
“Grupo XIX de Teatro” pela manutenção da sede na Vila Maria Zélia, na Zona Leste, e parceria com artistas de áreas diversas.

“Suassuna, O Auto do Reino do Sol”: grande vencedor no Rio – Foto: Annelize Tozetto/Divulgação

Rio de Janeiro

No Rio, O Prêmio Shell foi entregue na semana passada, no Copacabana Palace. O grande vencedor desta edição foi o musical “Suassuna – O Alto do Rei Sol”, que levou o troféu em três categorias – Autor, Figurino e Cenário.

O espetáculo remonta uma série de elementos e personagens que permearam as histórias do paraibano que completaria 90 anos em 2017. O autor, o também paraibano Bráulio Tavares, era só alegria. “Eu sou da literatura, do cordel e de vez em quando sou convidado para fazer teatro. O bom do teatro é que, ao contrário da comemoração solitária da literatura, aqui ela é compartilhada”, disse.

A peça “Tom na Fazenda” foi vencedora de dois prêmios da noite, Ator e Direção. Na categoria Ator, os dois protagonistas, Armando Babaioff e Gustavo Vaz, eram indicados. O troféu ficou com Gustavo, que não esqueceu de seu companheiro de cena em seu discurso e afirmou que o prêmio pertencia dois.

O júri do Rio de Janeiro é comporto por Ana Achcar, Ana Luisa Lima, Bia Junqueira, Macksen Luiz e Moacir Chaves.

Veja a lista completa dos vencedores do 30º Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro:

Autor:
Braulio Tavares por “Suassuna – O Auto do Reino do Sol”

Direção:
Rodrigo Portella por “Tom na Fazenda”

Ator:
Gustavo Vaz, por “Tom na Fazenda”

Atriz:
Yara de Novaes por “Love Love Love”

Cenário:
Carla Berri e Paulo de Moraes por “Hamlet”

Figurino:
Kika Lopes e Heloisa Stockler por “Suassuna – O Auto do Reino do Sol”

Iluminação:
Paulo Cesar Medeiros por “O Jornal”

Música:
Chico César, Beto Lemos e Alfredo Del Penho por “Suassuna – O Auto do Reino do Sol”

Inovação:
Espetáculo “Tripas” pela forma de realização entre a universidade, através dos programas de pós-graduação, e a produção teatral.

Siga Miguel Arcanjo no Instagram
Curta Miguel Arcanjo no Facebook
Siga Miguel Arcanjo no Twitter

Please follow and like us: