Valentina do MasterChef Kids fala do trauma por comentários pedófilos

Valentina Schulz, aos 14 anos: ela superou o trauma e hoje tem canal no YouTube com quase 1 milhão de seguidores – Foto: Divulgação

Valentina Schulz ficou conhecida em todo o Brasil aos 11 anos, em 2015, ao participar do programa “MasterChef Kids” na Band. Na época, o Brasil e a família da menina ficaram chocados com comentários de pedófilos na internet sobre a menina no reality culinário.

Atualmente com 14 anos e dona de um canal no YouTube que leva seu nome com quase 1 milhão de inscritos, a adolescente deu entrevista sobre o trauma sofrido. Valentina falou à repórter Isabella D’Ercole para a reportagem de capa da revista Claudia deste mês de março, publicada pela Editora Abril. A revista tem direção de Ana Paula Padrão, com Guta Nascimento de diretora-adjunta.

Sob o título “Feminismo não é mimimi”, Valentina é capa da publicação feminina ao lado de outras cinco importantes mulheres que lutam pelos direitos femininos: Pauliane Amaral, Maria da Penha, Monalysa Alcântara, Débora da Silva e Juliana de Faria. Na entrevista, a adolescente lembrou de como soube dos comentários de pedófilos a seu respeito.

Capa da revista Claudia de março com Valentina Schulz: “Feminismo não é mimimi” – Fotos: Luís Cripino/Divulgação

“No dia seguinte à primeira exibição do primeiro capítulo de ‘MasterChef Kids’, os colegas da escola me contaram dos comentários de pedófilos. Eram adultos falando do meu corpo, de mim. Fiquei chocada; como alguém faz aquilo como uma criança”, contou.

“Não fui ler porque me deixaria triste demais. Só uns três meses depois, vi os tais posts”, revelou. Valentira rememorou que ficou amedrontada. “Na hora, me deu tanto medo que liguei para minha mãe e disse que deletaria as minhas redes sociais. Mas pensei melhor e resolvi que não deixaria aquelas pessoas, que nem mostram o rosto de verdade, me derrubar”, disse.

Valentina cozinha com a ajuda do chef Erick Jacquin no “MasterChef Kids” da Band: uma menina – Foto: Divulgação

Tudo isso mudou a adolescente num primeiro momento. “Fiquei traumatizada por um tempo, demorei para postar fotos com decote, biquíni. Aí entendi que eles precisam se educar; e não eu me restringir”, falou.

Por isso, Valentina decidiu ter sua própria voz na internet. “Decidi criar um canal no YouTube para falar de igual para igual com gente da minha idade sobre temas, tipo Bullying, primeiro beijo, namoro e também alertar para o assédio”, concluiu.

Conheça o canal de Valentina Schulz no YouTube

Siga Miguel Arcanjo no Instagram
Curta Miguel Arcanjo no Facebook
Siga Miguel Arcanjo no Twitter

Please follow and like us:
Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz Musical A Pequena Sereia encanta família inteira no Teatro Santander Capital Inicial lança Natasha com feat de Marina Sena Evita Open Air conquista o público no Parque Villa-Lobos