Blog do Arcanjo escolhe melhores do teatro no segundo semestre de 2016

Destaques do teatro no segundo semestre de 2016 - Fotos: Divulgação

Destaques do teatro no segundo semestre de 2016 – Fotos: Divulgação

Assim como no primeiro semestre de 2016, o segundo semestre do ano foi marcado por peças e talentos que chamaram a atenção do público. Aqui no Blog do Arcanjo do UOL você acompanha com detalhes tudo o que acontece nas artes cênicas. Sempre de olho na cena, o jornalista e crítico teatral Miguel Arcanjo Prado escolhe os nomes que se destacaram nos seis últimos meses do ano. Veja a lista:

Melhor espetáculo
“Adeus, Palhaços Mortos”, da Academia de Palhaços, dirigido por José Roberto Jardim
“A Festa de Abigaiu”, dirigido por Mauro Baptista Vedia
“Bacantes”, do Oficina, dirigido por Zé Celso
“Os Minutos Que se Vão com o Tempo”, da Trupe Sinhá Zózima, dirigido por Anderson Maurício

Melhor dramaturgia-texto
Daniela Pereira de Carvalho por “Cachorro Enterrado Vivo”
Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, por “Cabaret Fucô”
Zé Celso, por “Bacantes”

Melhor direção
José Roberto Jardim, por “Adeus, Palhaços Mortos”
Mauro Baptista Vedia, por “A Festa de Abigaiu”
Zé Celso, por “Bacantes”

Melhor ator
Dan Stulbach, por “Morte Acidental de Um Anarquista”
Leonardo Fernandes, por “Cachorro Enterrado Vivo”
Marcelo Drummond, por “Bacantes”

Melhor ator coadjuvante
Fred Steffen, por “Bacantes”
Lucas Andrade, por “Bacantes”
Marcos Tumura, por “Forever Young”

Melhor atriz

Camila Mota, por “Bacantes”
Claudia Ohana e Paula Capovilla, por “Forever Young”
Eva Wilma e Nicette Bruno, por “O Que Terá Aconteciodo a Baby Jane?”
Ester Laccava, por “A Festa de Abigaiu”

Melhor atriz coadjuvante
Ana Andreatta, por “A Festa de Abigaiu”
Danielle Rosa, por “Bacantes”
Fernanda Couto, por “A Festa de Abigaiu”
Teca Pereira, por “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”

Melhor iluminação
Camille Laurent, por “Y-Control”
Cibele Forjaz, por “Bacantes”
Paula Hemsi e José Roberto Jardim, por “Adeus, Palhaços Mortos”
Paulo César Medeiros, por “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”

Melhor cenário
Álvaro Razuk, por “A Festa de Abigaiu”
Cícero Miranda, por “Cachorro Enterrado Vivo”
Coletivo BijaRi, por “Adeus, Palhaços Mortos”

Melhor figurino
Bia Pieratti e Carol Reissman, por “Cabaret Fucô”
Lino Villaventura, por “Adeus, Palhaços Mortos”
Sonia Ushiyama, Camila Valones, Selma Paiva, Valentina Soares, Sylvia Prado e Gabriela Campos, por “Bacantes”

Melhor trilha-música
Ademir Moraes Jr., por “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”
Guilherme Calzavara, Mali Sampaio, Ito Alves, Chicão e Moita, por “Bacantes”
Miguel Briamonte, por “Forever Young”
Rodrigo Geribello, por “Morte Acidental de Um Anarquista”

Revelação
Daiane Brito, por “Cabaret Fucô”
Francine Kliemann e Sofia Boito, por “Y-Control”
Sophia Valverde, por “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”

Melhor grupo teatral

Academia de Palhaços
A Outra Companhia de Teatro
Núcleo Experimental

Melhor projeto

“Frete de Vedete”, da Selvática Ações Artísticas, de Curitiba-PR
“Música de Quinta”, d’ A Outra Companhia de Teatro, de Salvador-BA
“Os Minutos Que Se Vão com o Tempo”, da Trupe Sinhá Zózima, de São Paulo-SP
“Tiros em Osasco”, do Núcleo Experimental do Sesi, de São Paulo-SP

Melhor festival
Mirada – Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas de Santos
Satyrianas
Fentepira – Festival Nacional de Teatro de Piracicaba

Melhor teatro-espaço-programação

Teatro do Núcleo Experimental
Satyros 1 – Estação Satyros
Sesc Belenzinho

Melhor espetáculo internacional

“A Virada do Jogo”, do grupo Lareira Artes, de Moçambique
“Dínamo”, do grupo Timbre 4, da Argentina
“Camargo”, do grupo La Congregación Teatral, da Colômbia

Veja também a lista dos melhores no primeiro semestre de 2016

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Você pode gostar...