Festival Satyrianas tem peças para crianças a pague quanto puder

Stella Menz e Alexandre Guaraci em "A Primeira História": terça, 14h30 - Foto: Divulgação

Stella Menz e Alexandre Guaraci em “A Primeira História”, da Cia. Ventoinha – Foto: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

O Festival Satyrianas, que começou neste sábado (12) e vai até o feriado da terça (15) na região da praça Roosevelt, centro de São Paulo, tem várias opções de peças infantis e contação de história na aba Satyrianinhas. Assim, papais, mamães, titios, vovós e padrinhos podem planejar para apresentar os pequenos o mundo mágico do teatro. Veja, abaixo, a lista completa das atrações para a criançada no festival organizado pelo grupo Os Satyros, com 78 horas de atrações ininterruptas de arte.

Leia a cobertura completa da Satyrianas pelo Blog do Arcanjo do UOL!

Teatro infantil

A Primeira História – Uma rendeira e um pescador contam e cantam sobre uma antiga lenda africana que fala sobre a origem de todas as histórias. Entre eles, tecidos e artefatos tecem os personagens narrados, soprando vida em objetos antes inanimados. (50 min). Texto: Alexandre Guaraci e Stella Menz. Direção: Cristiano Alfer. Elenco: Alexandre Guaraci e Stella Menz. Quando: Ter, 15/11 às 14h30.  Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt. Livre.

A Serpente e o Dragão – O espetáculo de bonecos “A Serpente e o Dragão” traz dois animais que não tinham amigos. Percebem que podem se aventurar juntos, desbravam florestas e conhecem outros amigos. O desfecho surpreendente é inesperado pelos adultos, sendo também leve e lúdico para as crianças. Com trilha sonora ao vivo. (40 min). Texto: Katia Valentim. Direção: Katia Valentim. Elenco: Clarissa Franchi, Brendo de Lima e Katia Valentim. Quando: Seg, 14/11 às 15h30. Onde: Palco Via Roosevelt. Livre.

As Aventuras de Pedro Malasartes – Com muito humor e em meio a quadrinhas, parlendas e adivinhas, Pedro Malasartes, um matuto que veio andando a pé lá de Guaxupé, usa de sua esperteza e ousadia para conseguir um prato de comida de uma velha avarenta. (50 min). Texto: Marcelo Monthesi. Direção: Osni Rossi. Elenco: Marcelo Monthesi e Lara Mangile. Quando: Seg, 14/11 às 15h. Onde: Palco Mix. Livre.

Bichos D’Água – Peixes, jacarés, baleias, lagostas, dragões… A água abriga uma infinidade de criaturas, reais ou imaginárias, que povoam os mais diferentes tipos de histórias – contos populares, mitologias e contos de fadas. Nessa contação, damos um mergulho para conhecer um pouco mais da vida marítima. (40 min). Texto: Fábio Spila e Henrique Athayde. Direção: Fábio Spila. Elenco: Fernanda Mariano e Henrique Athayde. Quando: Seg, 14/11 às 16h.  Onde: Praça Roosevelt – Área 1. Livre.

Miriam Jardim e Laura Vidotto em "Cinderela" - Foto: Renato Rebizzi

Miriam Jardim e Laura Vidotto em “Cinderela” – Foto: Renato Rebizzi

Cinderela – A peça conta a história de Cinderela, uma adorável menina que vive ocupada com os afazeres domésticos impostos por Drasta, sua madrasta e Gigica e Leleca, suas mimadas irmãs. O príncipe Eugênio, um jovem cientista que vive várias aventuras na floresta com seu jegue Alfredo, convidou todas as moças do reino para o Baile Bom, mas Cinderela foi proibida de ir. Mas ela terá a ajuda do seu amigo, o macaco Bento e das suas atrapalhadas fadas madrinhas Herminda e Florinda para tentar chegar ao baile. (60 min) Texto e Direção: Eloisa Vitz. Elenco: Miriam Jardim, Laura Vidotto, Daniel Gonzales, Mariana Fidelis, Lilian Peres, Rodrigo Vicenzo, Jailton Nunes. Quando: Sáb e Dom, 12 e 13/11 às 16h. Livre. Onde: Teatro do Sol, em Santana.

Contando África em Contos – Dois mambembes andam pelo continente africano alegrando as pessoas e resgatando as mais belas memórias e narram histórias da Etiópia, Gana e Angola e através de suas histórias compartilham fatos e lendas que lá viram e ouviram. Assim a dupla propõe uma pequena reflexão do que foi e é Africa hoje. (45 min). Texto: Adaptação Cia. Colhendo Contos e Diáspora Negra. Direção: Cia Colhendo Contos e Diáspora Negra. Elenco: Jefferson Brito, Rita Teles e Didi Carvalho. Quando: Dom, 13/11 às 17h. Onde: Praça Roosevelt – Área 2. Livre.

Esperando o Lima – O palhaço Maestro Joanim, chega com sua bicicleta na praça onde encontra-se o publico para apresentar o espetáculo. Seu parceiro de cena, O Lima, não che- ga, deixando toda a responsabilidade em suas mãos. Com a ajuda da plateia, monta o cenário e começa a apresentação. (35 min). Texto: Luciano Bortoluzzi. Direção: Luciano Bortoluzzi. Elenco: Luciano Bortoluzzi. Quando:  Dom, 13/11 às 16h. Onde: Praça Roosevelt – Área 1. Livre.

Flor de Mandacaru – Maria tem um sonho de deixar o sertão mas se vê em uma situação complicada. O marido não gosta de trabalho… Mas algo inesperado acontece e uma mentirinha pode virar uma confusão ou não. Cavalo, galinha, vizinha, coronel tudo dentro do cordel, pra plateia se animar. (40 min). Texto: Marcelo Pachioni. Direção: Genes Holder. Elenco: Marcelo Pachiioni. Quando: Ter, 15/11 às 15h. Onde: Praça Roosevelt – Área 2. Livre.

Ninguém Merece – A intervenção cênica Ninguém Merece, conta a história de uma boneca com baixa auto-estima, que percebe que o tempo passou muito rápido e ela continua solteira, enfim “ficou para titia”. (25 min). Texto: Emiliane Saraiva. Direção: Renato Ribeiro Pires. Elenco: Daiane Aquino, Jessica Ribeiro Pires, Meire Alencar. Quando: Dom, 13/11 às 14h30. Onde: Praça Roosevelt – Área 2. Livre.

Piratas! – Senhores dos sete mares, os piratas são os mais temidos personagens das águas, com diversas histórias e lendas. Caça ao tesouro, lutas de espadas, papagaios, olho de vidro e perna de pau… A Cia do Liquidificador vai à superfície do mar, inspirada por histórias como “Barba Ruiva” e “Capitão Gancho”. (40 min). Texto: Fábio Spila. Direção: Fábio Spila. Elenco: Fernanda Mariano e Cris Socci. Quando: Dom, 13/11 às 11h. Onde: Palco Mix. Livre.

Sassaré – Quem sabe virar cambalhota? – Os personagens Daniel e Teresa são de uma cidade que se chama “SASSARÉ”, onde tudo é perfeito, só tem um problema: nínguém sabe virar cambalhota! Para ir em busca desse aprendizado, eles vivenciam uma trajetória cheia de desafios. (50 min). Texto: La Gestual e Regi Ferreira. Direção: Elisa de Oliveira. Elenco: Elisa de Oliveira e Mariana Beatriz Taques. Quando: Seg, 14/11 às 17h. Onde: Praça Roosevelt – Área 3. Livre.

Contação de história:

Canta História – A Criação do Mundo. – O Grupo Canta História apresenta o mito da criação segundo a cultura guarani, retratado no livro “A criação do mundo”, de  Kaká Werá. Esse lindo mito nos mostra a riqueza e profundidade da cultura ancestral brasileira e traz uma mensagem de amor e respeito para com todos os seres do nosso planeta. Quando: Dom, 13/11 às 14h. Onde: Praça Roosevelt – Parquinho. Livre.

Marina Bastos Contadora de Histórias – Contadora e encantadora de histórias já se apresentou para mais de 40.000 pessoas. Atuando há 17 anos no teatro, aproveitou a experiência como atriz e escritora e utiliza o lado lúdico para despertar o interesse da criança de 0 a 100 anos em ouvir histórias e se emocionar. (30 min) Contadora: Marina Bastos. Quando: Dom, 13/11 às 13h. Onde: Praça Roosevelt – Parquinho. Livre.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Please follow and like us:
Harry e Meghan na Netflix Michael Jackson: Thriller faz 40 anos Marina Sena lança música com Gal Costa Crítica | Anitta maceta sons do Brasil no álbum À Procura da Anitta Perfeita e supera críticas com hits do verão Brasil e Argentina se beijam na Copa do Mundo do Qatar 2022