Crise dos 30 das mulheres vira comédia “Bora Balzaquiar” em SP

"Bora Balzaquear": dramas das mulheres de 30 viram comédia - Foto: Divulgação

“Bora Balzaquiar”: dramas das mulheres de 30 viram comédia – Foto: Martha Pacce

Por Miguel Arcanjo Prado

Fazer 30 anos é uma data complicada para algumas mulheres. Afinal, os 20 e poucos anos ficaram para trás e é preciso encarar uma nova etapa da vida adulta.

Tal momento de tantos questionamentos e dúvidas é o tema da peça “Bora Balzaquiar”, em cartaz no Teatro Santo Agostinho, em São Paulo.

A “crise dos 30” vira pretexto para uma discussão bem humorada do trio Júlia, Joana e Janaína.

Paulo Goulart Filho dirige a montagem com Vanessa Goulartt, Bruna Ximenes e Mariana Moraes.

O diretor diz que é um admirador das mulheres e de sua capacidade de multiplicidade. “Mãe, esposa, amante, companheira, empreendedora, profissional, dona de casa, enfim, muitas em uma. Sempre gostei de falar sobre as mulheres, quando recebi o convite pra dirigir esse espetáculo não tive dúvidas”, lembra.

Temas como casamento, filhos e relacionamento estão na comédia - Foto: Martha

Temas como casamento, filhos e relacionamento estão na comédia – Foto: Martha Pacce

Goulart Filho reforça a importância da parceria com a autora, Nina Ximenes. “A Nina nos deu muita liberdade de opinar e dar palpites, e ela sempre colocando no papel nossas sugestões, por isso considero esse espetáculo como um filho coletivo”, pontua.

O nome da peça vem da obra de Balzac, no século 19, que abordou a mulher de 30 anos. A autora revela um pouco das personagens que criou: “A Júlia a Joana e a Janaína têm temperamentos, histórias de vida e reações distintas sobre essa fase da vida”.

Vanessa Goulartt conta que o tio lhe contou que a peça era “a sua cara”. Quando uma das atrizes precisou deixar a montagem, logo foi convocada. “A minha Janaína vem direto de Minas, com gostinho de pão de queijo!”, conta.

Ela lembar que fez a peça “Namoro” aos 16 anos, ao lado de Gabriela Duarte e Geraldine Quaglia, com dramas de adolescentes. Agora, vive no palco esta fase mais madura.

Bruna Ximenes complementa e diz que a peça se aproxima de muitas espectadoras. “Fala sobre temas que estão na cabeça e na vida da maioria das mulheres. Carreira, filho, casamento… Tudo fica mais intenso com a chegada dos 30 anos. São cobranças que fazem parte do dia a dia”, lembra a intérprete de Joana, que “avessa a essas cobranças”.

Mariana Moraes, por sua vez, diz que a peça “tem humor e reflexão na medida certa”. “O público tem se identificado muito e nos surpreendido com reações espontâneas que mostram essa identificação com as personagens”, finaliza.

“#Bora Balzaquiar”
Quando: Sábado, 20h30. Até 29/10/2016
Onde: Teatro Santo Agostinho – Rua Apeninos, 118, metrô Vergueiro, São Paulo
Quanto: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia-entrada)
Classificação etária: 12 anos

Saiba mais sobre Bora Balzaquiar

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Você pode gostar...