Godspell quer combater bestialidade de políticos e religiosos, diz diretor

Beto Sargentelli e Leonardo Miggiorin protagonizam "Godspell" - Foto: Divulgação

Beto Sargentelli e Leonardo Miggiorin protagonizam “Godspell” – Foto: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

O diretor Dagoberto Feliz é um dos mais respeitados na cena teatral paulistana. Fundador do grupo Folias D’Arte, com sede no bairro Santa Cecília, e membro desde 2004 dos Doutores da Alegria, coube a ele comandar a nova versão para “Godspell, o Musical”, em cartaz no Teatro das Artes, em São Paulo.

A montagem é protagonizada Leonardo Miggiorin, na pele do próprio Cristo e fazendo embate com Beto Sargentelli, no papel de Judas, o antagonista desta versão pop para o Evangelho de São Mateus.

O Blog do Arcanjo do UOL provoca o diretor e pergunta qual é o recado nos tempos atuais do musical que estreou na Broadway em 1971, no auge do movimento hippie e da contracultura. “Não sei exatamente qual recado ‘Godspell’ traz para hoje”, responde de primeira, pensativo. Mas logo retoma o raciocínio.

“São conceitos de igualdade, amor, amizade, união. Enfim, conceitos que deveriam estar introjetados nos seres humanos, mas que por interpretações criminosas de religiosos/políticos/administradores, condutores são levados a níveis de bestialidade”.

Dagoberto Feliz, diretor de "Godspell" - Foto: Bob Sousa

Dagoberto Feliz, diretor de “Godspell” – Foto: Bob Sousa

Respeito às diferenças

Feliz diz que “é bom relembrar” por onde as parábolas de Cristo passeiam. E recorda a grandeza da mensagem do Messias, reforçando o que ela não é: “Não é pelo preconceito, não é pelo poder absoluto, não é pela enganação, não é pela vaidade, não é pela exclusão”.

O diretor aponta onde está o âmago da mensagem repetida em seu espetáculo e que confronta o Brasil cada vez mais intolerante com o outro: “É pela integração, pelo respeito às diferenças, pela inclusão do ‘esquisito’”, pondera.

E segue sua análise filosófico-cristã: “’Amai-vos uns aos outros como eu vos amei’ me parece bastante simples de entender. Não é ‘amai-vos uns aos outros, mas não aquele que é diferente de você’. O recado já está dado há muitos e muitos anos, mas tem sempre alguém que se coloca no lugar de ditar as regras”, conclui. Não à toa, o musical traz o subtítulo: “Em Busca do Amor”.

“Godspell, o Musical  – Em Busca do Amor”
Quando: Quinta e sábado, 21h. Sexta, 17h e 21h, domingo, 20h. 120 min. Até 9/10/2016
Onde: Teatro das Artes do shopping Eldorado – av. Reboucas, 3970, CPTM Hebraica-Reboucas, São Paulo, tel. 11 3034-0075
Quanto: R$ 60 a R$ 100
Classificação etária: Livre

Please follow and like us:
Vingança, O Musical é aplaudido por estrelas Longa Jornada Noite Adentro é aplaudida por famosos Marina Sena fala do 2º álbum Orgulho LGBT+ 5 peças em São Paulo Parada do Orgulho LGBT+ bate recorde com 4 milhões de pessoas