Com princesa negra, “Cinderela” do Grupo Gattu defende representatividade

Miriam Jardim protagoniza "Cinderela" do Grupo Gattu: grátis - Foto: Renato Rebizzi

Miriam Jardim protagoniza “Cinderela” do Grupo Gattu: grátis – Foto: Renato Rebizzi

Por Miguel Arcanjo Prado

Há cerca de três anos, quando o Grupo Gattu ensaiava “Rapunzel”, a atriz Miriam Jardim desabafou em um ensaio: “Eu nunca vou fazer uma princesa”. Ao ouvir a frase, a diretora Eloisa Vitz questionou o motivo. Miriam respondeu: “Porque sou negra”. No mesmo momento, a diretora rebateu: “Você pode, sim, fazer uma princesa”. E ficou com aquilo na cabeça.

No ano passado, ao resolver montar “Cinderela”, Eloisa designou: “Miriam, você vai fazer a Cinderela”. No mesmo instante, a atriz se emocionou. A diretora também.

Daniel Gonzalez e Miriam Jardim em "Cinderela" - Foto: Renato Rebizzi

Daniel Gonzalez e Miriam Jardim em “Cinderela” – Foto: Renato Rebizzi

Defendendo a representatividade no palco e a quebra de estereótipos étnicos, a peça estreia neste fim de semana no Teatro do Sol, em Santana, zona norte de São Paulo, onde cumpre temporada sábado e domingo, às 16h, com entrada gratuita.

“No Grupo Gattu exercitamos as lindas e vastas possibilidades dos seres. Qualquer garota pode ser uma princesa, negra, branca, loira, ruiva”, afirma a diretora que desenvolveu a peça durante árduos dois anos. “Acredito que este é o texto mais divertido que escrevi”, aposta Eloisa.

Miriam Jardim descreve ser Cinderela como “a realização de um sonho”. Diz que representa “a nossa Cinderela Brasileira, com humor, leveza, poesia e diversidade”.

“Nossa Cinderela é negra, é brasileira, é uma menina como nossas meninas brasileiras são! Animada, autêntica e sonhadora. Está na floresta, tem um amigo rapper”, adianta a atriz.

Mirima revela estar satisfeita em representar um novo modelo para as crianças.

“Ganhei não só a personagem, mas a possibilidade de levantar a bandeira do nosso povo, da nossa identidade, da nossa matriz africana, da nossa história. Agora esperamos que os príncipes e princesas deste nosso Brasil venham embarcar nesta viagem na qual todos têm lugar”, discursa.

O elenco de “Cinderela” ainda tem Daniel Gonzales, Mariana Fidelis, Lilian Peres, Rodrigo Vicenzo e Jailton Nunes.

“Cinderela”
Quando: Sábado e domingo, 16h. 50 min. Até 27/11/2016
Onde: Teatro do Sol – Rua Damiana da Cunha, 413, Santana, São Paulo, tel. 11 3791-2023
Quanto: Grátis (retira de ingresso uma hora antes)
Classificação etária: Livre

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Please follow and like us:
Vingança, O Musical é aplaudido por estrelas Longa Jornada Noite Adentro é aplaudida por famosos Marina Sena fala do 2º álbum Orgulho LGBT+ 5 peças em São Paulo Parada do Orgulho LGBT+ bate recorde com 4 milhões de pessoas