Bullying na adolescência atormenta garotas em peça dupla em SP

Bullying na adolescência em duas partes: O Alvo - Foto: Fábio Luiz Viviani

Bullying na adolescência em duas partes: O Alvo – Foto: Fábio Luiz Viviani

Por Miguel Arcanjo Prado

Foi nos ensaios da peça “O Alvo” que o diretor e dramaturgo Pedro Garrafa, juntamente com o elenco de sua Cia. do Bigode, percebeu que uma peça de 70 minutos seria pouco para abordar o bullying na adolescência, sobretudo com o advento das redes sociais e de uma nova modalidade de perseguição inventada: o cyberbullying.

Este é o mote de “O Alvo Parte 2 – Hateclub”, que estreia no próximo sábado (4) no Teatro da Livraria da Vila do Shopping JK Iguatemi, em São Paulo. Os dois espetáculos serão encenados um após o outro — o primeiro agora se chama “O Alvo Parte 1 – Ser ou Não Ser o Centro das Atenções”.

“A reação do público de ‘O Alvo’ nos surpreendeu, a maneira como se identifica. Isso deu a certeza de que essa história poderia caminhar muito”, conta o diretor. Ele explica que as personagens adolescentes sofrem transformação total ao longo das duas peças. “É como ver uma temporada inteira de uma série de uma só vez. Quem nunca fez isso não sabe o que está perdendo”, diz Garrafa.

O diretor Pedro Garrafa - Foto: Lila Batista

O diretor Pedro Garrafa – Foto: Lila Batista

Assim como as adolescentes de suas peças, atormentadas por perseguições na escola, Garrafa conta que também foi “vítima de muita brincadeira maldosa e repetitiva” tanto no colégio quanto em sua família.

“Sempre fui um tanto ‘gordinho’ e nunca me deixaram em paz por isso. Mas tive a sorte de entender como isso poderia ser revertido em meu favor e não sofri muito nesse sentido”, lembra. “Aprendi logo que o humor é uma arma poderosa para ‘ser ou não ser o centro das atenções’, como diz o subtítulo da nossa primeira parte”, conta.

Estão no elenco das duas montagens as atrizes Andressa Andreato, Julia Freire, Kuka Annunciato, Luiza Porto, Natalia Viviani e Pauline Mingroni. A peça ainda tem assistência de direção de Maira Sarmento e figurinos de Flávia Garrafa, irmã do diretor.

Para o artista é preciso discutir o bullying também no palco. “Esses casos graves e assustadores revelam que existe na nossa natureza o poder de machucar e prejudicar a vida das pessoas de maneira muito definitiva. Discutir o bullying é discutir nossos fundamentos éticos e como tornar nossa sociedade mais sadia. E isso não tem nada a ver com torna-la mais careta e sem humor. É torná-la mais amorosa e respeitosa”, conclui.

“O Alvo Parte 1 – Ser ou Não Ser o Centro das Atenções”
Quando: Sábado, 17h30. 70 min. Até 31/7/2016
Onde: Teatro Livraria da Vila do Shopping JK Iguatemi – Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041, Itaim Bibi, São Paulo, tel. 11 5180-4790
Quanto: R$ 50
Classificação etária: Livre

“O Alvo Parte 2 – Hateclub”
Quando: Sábado, 19h. 70 min. Até 31/7/2016
Onde: Teatro Livraria da Vila do Shopping JK Iguatemi – Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041, Itaim Bibi, São Paulo, tel. 11 5180-4790
Quanto: R$ 50
Classificação etária: Livre

Você pode gostar...