Arnaldo Jabor usa celular durante peça de teatro

O cineasta e comentarista Arnaldo Jabor fez um telefonema durante a peça – Foto: Reprodução

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O cineasta e comentarista da Globo Arnaldo Jabor foi assistir à peça Um Bonde Chamado Desejo, no Tucarena, em São Paulo, na noite deste sábado (20).

Inquieto, ele mexeu em seu celular várias vezes durante a sessão, incomodando quem estava próximo, com a luzinha do aparelho acesa.

Contudo, Jabor, para espanto dos espectadores e artistas no palco, resolveu, com a peça em andamento, fazer uma ligação.

Atores e público puderam ouvi-lo dizer: “Alô, João Pedro? Estou numa peça de teatro, posso te ligar depois?”.

Eduardo Moscovis, ator que estava em cena naquele momento, fuzilou Jabor com os olhos.

Antes de a peça começar, a produção emite aviso sonoro, pedindo a todos os espectadores que desliguem seus celulares.

Curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Saiba o que os atores fazem nos palcos e nos bastidores

Descubra a cultura de uma maneira leve e inteligente

Please follow and like us:

3 Resultados

  1. Alice disse:

    Que tremenda grosseria! Até parece que ele é um analfabeto que nunca entrou em um teatro! Decepcionante, Arnaldo.

  2. Phillipe disse:

    Eduardo Moscovis parece ser do tipo boa-praça. Não ouço falar dele que seja do tipo entojado ou que namore gente que ostente acessórios que valem o valor equivalente a um carro, o que, convenhamos, é até agressivo com quem ganha o salário mínimo com tanto esforço.

  3. Edson Gomes disse:

    Além de reacionário é um mal educado que sequer respeita o trabalho de um ator, bem como incomoda seus vizinhos de platéia. É, ele, assim como dizia o Bozó (do Chico Anysio): “Eu também trabalho na Globo”.

Deixe um comentário para Edson Gomes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

The Crown mostra que Charles traiu Diana Caetano Veloso se emociona em show após morte de Gal Costa Prêmio Arcanjo de Cultura acontece no Teatro Sérgio Cardoso Gal Costa morre aos 77 anos Festival Satyrianas tem mil artistas na Praça Roosevelt