O Retrato do Bob: Danilo Grangheia, a voz de uma geração

Foto de Bob Sousa

O paulistano Danilo Grangheia, ator e diretor do Folias d’Arte, é um dos principais nomes do teatro paulistano contemporâneo. Filho da Escola de Arte Dramática da USP, o moço ainda foi buscar aprendizado extra no Mary Ward Centre of London. Astuto, gosta de estar perto dos clássicos. Já encenou William Shakespeare, Tchekhov, Molière, Jodorowsky, Dias Gomes e Nelson Rodrigues. Também passou por mãos de mestres importantes de nosso palco, como Cassio Scapin, José Rubens Siqueira, Luciano Chirolli, Bete Dorgam, Rodolfo García Vázquez e Tiche Vianna. Inquieto, gosta ainda de estar do outro lado e assume a direção quando lhe dá na telha. Seguidamente, tem feito atuações marcantes, como em As Três Velhas, de Maria Alice Vergueiro, Oresteia – O Canto do Bode, de Marco Antonio Rodrigues, e O Livro de Itens do Paciente Estevão, de Felipe Hirsch. É conhecido pela voz grave que contrasta com a singeleza de seu modo de ser. Voz forte que representa uma geração.

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Jô Soares sofre censura após morte Diário de Pilar na Grécia faz temporada no Teatro das Artes em SP O Deus de Spinoza estreia no Teatro Itália Bandeirantes Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz