Ícone do cinema, Helena Ignez está de volta ao teatro

Ícone do cinema, Helena Ignez está de volta aos palcos, onde tudo começou – Foto: Leo Lara/Universo Produção – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

Verdadeiro ícone do cinema brasileiro, a atriz e diretora Helena Ignez começou a carreira no teatro e a ele retorna em “Tchekhov É um Cogumelo”, peça com a qual celebra 80 anos de vida.

A montagem apresenta a vida de três mulheres presas nas memórias de um tempo passado e acuadas por um mundo em transformação.

O espetáculo faz curtíssima temporada com sessão sexta, sábado e segunda, às 21h, e domingo, às 17h, até 6 de maio, no Teatro Sérgio Cardoso (r. Rui Barbosa, 153, Bela Vista), em São Paulo, com ingressos entre R$ 15 e R$ 50.

A montagem dirigida por André Guerreiro Lopes ainda traz no elenco Djin Sganzerla, Michele Matalon, Samuel Kavalerski, Fernando Rocha e Cleber D’Nuncio.

O texto é baseado em trechos de “As Três Irmãs”, do russo Anton Tchekhov (1860-1904), nome clássico do teatro mundial.

Helena Ignez na peça “Tchekhov é um Cogumelo” , que faz curtíssima temporada em SP – Foto: Jennifer Glass – Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

No palco, Helena se sente tão à vontade quanto no set, afinal, tem familiaridade com as coxias desde que despontou como artista na juventude.

Mais precisamente, seu début foi em Salvador da Bahia, sua cidade natal.

Lá estreou em 1960 na marcante montagem de “A Ópera dos Três Tostões”, de Bertolt Brecht. Nela dividiu o palco com o protagonista Eugenio Kusnet, dirigida por Martim Gonçalves e com cenografia de Lina Bo Bardi — arquiteta que projetou o Masp, o Sesc Pompeia e o Teat(r)o Oficina.

Depois, mergulhou de vez no cinema, tornando-se musa de Glauber Rocha e de Rogério Sganzerla, dois gênios de nossa cinematografia com quem ela foi casada.

Acompanhada do elenco, Helena Ignez agradece os aplausos para “Tchekhov é um Cogumelo”: peça pode ser vista no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Jennifer Glass – Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

Recentemente, a paixão pelos palcos desabrochou com intensidade na vida de Helena.

Tanto que ela integrou recentemente o elenco da Cia. de Teatro Os Satyros em “O Incrível Mundo dos Baldios”.

Mas a fome de palco não aplacou seu cinema, que anda mais produtivo do que nunca, como comprovam os recentes longas “Ralé” e “A Moça do Calendário”.

E Helena revela ao Blog do Arcanjo que vem mais por aí.

“Vou lançar meu próximo filme no Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo agora no meio do ano no Memorial da América Latina”, adianta.

Aos 80 anos, ela tem fôlego da menina soteropolitana que subiu ao palco para dele não mais sair.

Siga Miguel Arcanjo no Instagram

“Tchekhov é um Cogumelo”, a partir de ‘As Três Irmãs’, de Anton Tchekhov
Teatro Sérgio Cardoso – Sala Sérgio Cardoso – Rui Barbosa, 153, Bela Vista. Até 6/5/2019. Sextas, sábados e segundas, às 21h; e aos domingos, às 17h. Plateia A – R$50 (inteira) e R$25 (meia-entrada); Plateia B – R$40 (inteira) e R$20 (meia-entrada); e Balcão – R$30 (inteira) e R$15 (meia-entrada). Inf. (11) 3288-0136. Classificação: 12 anos. 90 minutos.

Please follow and like us:
Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz Musical A Pequena Sereia encanta família inteira no Teatro Santander Capital Inicial lança Natasha com feat de Marina Sena Evita Open Air conquista o público no Parque Villa-Lobos