Morre Dona Lucinha, matriarca da gastronomia mineira, aos 86 anos

Matriarca da gastronomia mineira, Dona Lucinha morre em Belo Horizonte aos 86 anos – Foto: Divulgação Restaurante Dona Lucinha – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

Morreu nesta terça (9), aos 86 anos, em Belo Horizonte, Maria Lucia Clementino Nunes, a Dona Lucinha, uma das grandes matriarcas da gastronomia mineira. A rede de restaurantes que leva seu nome na capital mineira e que possui unidade em Moema, São Paulo, fechou o atendimento ao público, em luto pela perda de sua fundadora.

Nascida na cidade de Serro, na região da Serra do Espinhaço, Minas Gerais, em 21 de novembro de 1932, ela era uma das figuras mais queridas em Minas Gerais, onde vivia em Belo Horizonte desde a adolescência.

Além de cozinheira, dizia com orgulho as outras profissões que teve: catequista, professora, salgadeira, doceira, feirante, quitandeira, diretora escolar e vereadora.

Mas seu legado foi ser uma grande empreendedora da gastronomia, hoje tão na moda e do qual foi pioneira, transformando em conceito refinado a comida simples, gostosa e generosa das Alterosas.

Precursora na difusão do conceito da gastronomia mineira pelo país e pelo mundo, Dona Lucinha deixa 11 filhos e 23 netos.

O velório está marcado para 9h desta quarta (10), no Cemitério da Colina, onde o enterro será às 16h.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Você pode gostar...