Após mamilos e genitália serem tapados, artista acusa censura em mural

Mural de Patrícia Caetano teve mamilos e genitália apagados não se sabe por quem em BH: ela fala em “censura da tradicional família mineira” – Foto: Reprodução – Blog do Arcanjo – UOL

Um grafite de uma mulher feito pela artista visual mineira Patrícia Caetano apareceu com os mamilos e a genitália tapados em Belo Horizonte.

Ao saber o que fizeram com sua obra, a artista falou em “censura”.

“Parabéns, tradicional família mineira que não tem corpo, não se aceita, não tem alma e resolveu censurar meu trabalho. Este é o seu atestado e sua assinatura de hipocrisia, atraso e recalque”, afirmou Caetano em sua rede social, ao divulgar a foto de seu mural vandalizado.

A obra integra o Mural Liberdade, na praça da Liberdade, na capital mineira. O projeto engloba trabalhos de 54 artistas visuais selecionados entre 259 inscritos, feitos no último dia 22 de julho em tapumes de sete metros de largura por dois de altura.

Os tapumes transformados em obras de arte cercam a região da praça que passa por reforma até o fim do ano, criando uma gigante galeria a céu aberto.

O desenho feito por Caetano traz a seguinte frase: “Respeita as minas”.

“Ter o trabalho vandalizado por aqueles que inclusive odeiam e querem a morte dos vândalos (salve, salve, eterna hipocrisia) causa desassossego, revolta e tristeza. Mas, o ataque é algo muito pequeno perto do que sofrem minhas irmãs que não são privilegiadas e não têm a mínima voz: a mulher periférica, a mulher pobre, a mulher negra, a mulher travesti, a lésbica e a transexual. A arte eu posso retocar, a dor da alma delas… não. Penso em reagir e transformar o ocorrido em outra mensagem mais impactante. Mas, não farei por mim. Farei por elas, por cada uma, e agora me sinto com mais forças para continuar a batalhar por todas nós até o fim dos meus tempos. Sigamos…JUNTAS, unidas em amor, porque isso a gente tem de sobra!”, afirmou Patrícia Caetano, em sua rede social.

Veja como era a pintura originalmente:

Grafite de Patrícia Caetano antes de ser vandalizado – Foto: Claudio Omir – Divulgação Patrícia Caetano

Siga Miguel Arcanjo Prado

Você pode gostar...