Qual foi seu Carnaval inesquecível? Artistas respondem

A partir da esquerda: Celso Frateschi, Evandro Santo, Patrícia Vilela, Bigode e Ney Latorraca: lembranças de muitos carnavais – Fotos: Divulgação

O clima pelo Brasil afora já é de Carnaval. Pensando nisso, o Blog do Arcanjo do UOL procurou artistas para saber qual foi o Carnaval inesquecível deles. Veja só quanta lembrança boa da folia!

“Quando era adolescente, eu pulava no salão. Desde então, já saí em bloco, já frequentei quadra de escola, já saí na avenida. Quando secretário de Cultura, já organizei carnavais em Santo André, São Paulo e São Bernardo. Até mesmo já fiz teatro durante os dias de folia. Hoje, o meu maior prazer é pescar na baía de Paraty.”
Celso Frateschi
ator e diretor

“O meu Carnaval inesquecível foi quando estava no Camarote da Brahma no Sambódromo do Rio de Janeiro e ao meu lado, bem pertinho, estava Madonna curtindo nossa festa. Na época ela namorava o Jesus Luz. Foi a vez que eu vi mais de perto.”
Evandro Santo
ator e humorista do “Pânico”

“Tive muitos carnavais deliciosos. Desde criança frequentei clubes na minha cidade ou na praia. Adorava as fantasias! Mas o inesquecível foi em 1991, quando fui ao Rio de Janeiro na Sapucaí. Antes das escolas entrarem na avenida acontece um momento mágico: o grito de guerra das escolas de samba, o público cantado o samba enredo e aí a bateria começa. Essa sequência é eletrizante! Nunca vou esquecer. É de arrepiar. Um show de beleza! Minha escola é a Portela, mas naquele ano quem ganhou foi a Mocidade Independente de Padre Miguel com o samba “Chuê, Chuá… As Águas Vão Rolar”. Não me esqueço.”
Patrícia Vilela
atriz da peça “Paisagem em Campos do Jordão”, em cartaz às quartas e quintas, 21h, no Teatro Cemitério de Automóveis, em São Paulo

“Meu Carnaval inesquecível foi o de 1972, em que a Leila Diniz saiu pela ultima vez. Ela sofreria o acidente fatal em junho daquele ano. Leila sempre saía na Mangueira, sua escola do coração. Mas, naquele ano, os militares da Aeronáutica infiltrados na Mangueira escolheram homenagear o Santos Dumont. Ela então saiu de Carmen Miranda na Império Serrano. E eu a acompanhei no desfile. Ficamos juntos na concentração até ela entrar na passarela. Inesquecível!”
Luiz Carlos Lacerda, o Bigode
cineasta e diretor dos filmes “Introdução à Musica do Sangue” e “Leila Diniz”, entre outros

“Meu Carnaval inesquecível foi em 1976, quando Elisabeth Savalla e eu fomos eleitos ela Rainha e eu Príncipe do Carnaval dos Artistas dentro do Canecão.”
Ney Latorraca
ator

Siga Miguel Arcanjo no Instagram
Curta Miguel Arcanjo no Facebook
Siga Miguel Arcanjo no Twitter

Você pode gostar...