Conflito de atores com texto escravocrata marca peça “Projeto Rastejar”

"Projeto Rastejar" tem conflito de atores em texto escravocrata - Foto: Divulgação

“Projeto Rastejar” tem conflito de atores em texto escravocrata – Foto: Vivian Barborsick

Por Miguel Arcanjo Prado

“Projeto Rastejar”, peça que estreia em 17 de janeiro de 2017 no Viga Espaço Cênico, em São Paulo, é definida como “teatro dentro do teatro”.

Enquanto aguardam pelo diretor, três atores (interpretados por Dani Corrêa, José Alessandre e Roberto Santos) e um músico (Yussuf Farham) ensaiam o espetáculo “Sinhazinha”.

A obra remonta ao período escravagista brasileiro e aborda um triângulo amoroso entre a jovem sinhá e dois de seus escravos.

Um dos atores, em crise existencial e impactado pelo processo criativo, coloca em xeque os seus valores, os da profissão e os do próprio teatro.

É assim, com polêmica, que o Grupo Golpeia de Teatro, começa 2017 com direção e texto de Wagner Menddes Vasconcelos.

A estreia está marcada para 17 de janeiro, no Viga Espaço Cênico, em São Paulo.

Wagner conta que, no espetáculo, aborda o universo teatro, bastidores e processo criativo. Mas utiliza desse universo apenas como referência, até como metáfora da condição humana hoje.

“O questionamento que está em cena se aplica a qualquer pessoa ou profissão. Acredito que estamos vivendo uma crise de valores. A busca pela sobrevivência muitas vezes faz com que passemos por cima de coisas, exige-nos rapidez e perícia”, fala ao Blog do Arcanjo do UOL.

E prossegue: “O ator, pela natureza de sua profissão, está mais sujeito a esse questionamento, cotidianamente. A cada novo trabalho ele tem que se reinventar, se mobilizar, para estar vivo e presente em cena”.

Portanto, para Wagner Vasconcelos, que também idealizou o projeto, “o teatro é um ponto de partida interessante para questionarmos o que estamos vivendo hoje”.

“Projeto Rastejar”
Quando: 17 de janeiro a 28 de março de 2017. Segundas e terças, às 21h. 60 min.
Onde: Viga Espaço Cênico – Sala Piscina – Rua Capote Valente, 1323, metrô Sumaré, São Paulo, tel. (11) 3801-1843
Quanto: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Classificação etária: 14 anos

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

 

Você pode gostar...