Zezé Motta e Silvio Tendler são homenageados no Festival SatyriCine Bijou

Zezé Motta (foto) e Silvio Tendler recebem homenagem no Festival SatyriCine Bijou © Bendito Benedito Divulgação – Blog do Arcanjo 2023

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A atriz Zezé Motta e o cineasta Silvio Tendler são homenageados como Prêmio Helena Ignez no Cine Satyros Bijou – Sala Patricia Pillar, durante o Festival SatyriCine Bijou 2023. A atriz Zezé Motta é considerada uma das maiores atrizes brasileiras, sendo também um dos pilares de sua trajetória artística no movimento de luta contra o racismo, participando de mais de 60 filmes. O cineasta Silvio Tendler possui uma extensa carreira no cinema brasileiro, dirigindo mais de 70 filmes entre curtas, médias e longas-metragens, sendo responsável pelos maiores sucessos de bilheterias de documentários no Brasil. O Blog do Arcanjo lembra que o Festival encerra no domingo, 2 de julho, e terá no dia 30 premiações e também a entrega de troféus das categorias da Mostra Competitiva do evento. 

Colaborou João Schelbauer

Homenagem Zezé Motta

Sexta-feira, 30 de junho 20h

Cerimônia de Homenagem e Entrega do Prêmio Helena Ignez a Zezé Motta

Exibição do curta-metragem Carolina

Classificação: 14 anos

Há quase 20 anos, um curta-metragem saiu premiado do Festival de Gramado. “Carolina” traz Zezé Motta vivendo a hoje consagrada escritora Carolina Maria de Jesus, moradora de uma favela em São Paulo, autora do livro Quarto de Despejo. Seu diretor, Jeferson De, começa ali uma promissora carreira que o tornou um dos grandes expoentes do cinema negro brasileiro. A vida de Carolina Maria de Jesus, negra e semianalfabeta, que se tornou um fenômeno literário na década de 1960. Bisneta de escravos, com apenas dois anos de estudos, se apaixonou pela leitura. Direção: Jeferson De. Ano de Produção – 2003. País de Origem – Brasil. Idioma – Português. Gênero – Drama. Classificação Etária – 14 anos.

Exibição do longa-metragem Bom Dia, Eternidade; 01h38

Conta a história de Clementino (João Acaiabe), fictício famoso jogador de futebol, que teve fama e sucesso. Participou da Seleção Brasileira de Futebol, na Copa do Mundo de 1958, na Suécia. Atualmente, tornou-se uma pessoa amarga e rancorosa. Odete (Zezé Motta), sua esposa é ao mesmo tempo companheira, mãe e enfermeira. Um dia, um acontecimento mágico mudará a rotina do casal. Direção: Rogério de Moura. Ano de Produção – 2003. País de Origem – Brasil. Idioma – Português. Gênero – Drama.

Classificação: 14 anos

Debate sobre Bom Dia, Eternidade;, com Zezé Motta e Rogério de Moura

Homenagem Silvio Tendler

Sábado, 01 de julho; 19h 

Exibição do longa-metragem Em Busca de Carlos Zéfiro (estreia nacional em salas de cinema); 01h25

Este documentário trata sobre a moral e os costumes da juventude nos anos 50 e 60 do século passado, e tem como ponto de partida a obra de Carlos Zéfiro, autor e desenhista de quadrinhos famosos, que circulavam por baixo dos panos. É um ensaio sobre a cultura erótica dos quadrinhos que desvirginaram o imaginário sexual de gerações. A partir da década de 1950, quadrinhos eróticos assinados por um misterioso “Carlos Zéfiro” foram vendidos clandestinamente em bancas de jornal e fizeram muito sucesso por debaixo dos panos de uma sociedade predominantemente moralista. Apelidadas de “catecismos”, essas revistas foram responsáveis pela educação sexual de mais de uma geração, tendo sido publicadas por pelo menos duas décadas. Direção: Silvio Tendler. Ano de Produção: 2019. País de Origem: Brasil. Idioma: Português. Gênero: Documentário.

Classificação: 16 anos

21h

Cerimônia de Homenagem e Entrega do Prêmio Helena Ignez a Silvio Tendler

Premiação da Mostra Competitiva do Festival SatyriCine Bijou

Ingressos: Gratuitos, distribuídos 1 hora antes de cada sessão

Cine Satyros Bijou – Sala Patricia Pillar
(Praça Roosevelt, 172, Consolação)

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ouça Arcanjo Pod no Spotify

Blog do Arcanjo no YouTube

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Jornalista cultural influente e respeitado no Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, desde 2019. É Mestre em Artes pela UNESP, Pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, Bacharel em Comunicação pela UFMG e Crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e apresenta o Arcanjo Pod. Eleito três vezes um dos melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, UMA, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. Integra o júri de Prêmio Arcanjo, Prêmio Jabuti, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Prêmio Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. Vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil, Prêmio Leda Maria Martins e Medalha Mário de Andrade do Prêmio Governador do Estado, maior honraria na área de Letras de São Paulo.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *