SP Escola de Teatro representa Brasil na Quadrienal de Praga, maior evento cenográfico do mundo, e abre mostra de estudantes

Renomado cenógrafo, J. C. Serroni coordena a parceria da Quadrienal de Praga com a SP Escola de Teatro – Foto: Bob Sousa © Blog do Arcanjo 2023

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Estudantes de cenografia brasileiros da SP Escola de Teatro são destaque no maior evento do gênero no mundo. Representando o Brasil na Mostra de Estudantes da Quadrienal de Praga, mais importante encontro da cenografia mundial, realizado na República Tcheca, a SP Escola de Teatro – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado e gerida pela Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap)realiza nesta segunda, 20 de março, a abertura da Mostra Expositiva a partir das 19h na Sede Roosevelt (Praça Franklin Roosevelt, 210), no centro de São Paulo. A entrada é grátis com visitação até 5 de abril, das 9h às 21h. O tema é Tradição e Transgressão – Histórias Raras e Lugares Únicos.

Mostra Expositiva de Estudantes da Quadrienal de Praga na SP Escola de Teatro

Tradição e Transgressão – Histórias Raras de Lugares Únicos
Abertura, dia 20 de março de 2023, segunda-feira, às 19h.
De 20 de março a 5 de abril. Das 9 às 21h
Local: SP Escola de Teatro – Praça Franklin Roosevelt, 210
Entrada gratuita
Site da Instituição: www.spescoladeteatro.org.br

white and brown concrete building under blue and white cloudy sky during daytime
Praga, na República Tcheca, tem o maior evento de cenografia do mundo – Photo by Pixabay on Pexels.com © Blog do Arcanjo 2023

Colóquio

A SP Escola de Teatro também realizou o segundo colóquio virtual Existe Uma Cenografia Brasileira?, de 8 a 10 de março, dentro do Seminário Internacional de Cenografia, Artes Performativas e Novas Tecnologias e a Mostra Expositiva de CenografiaTradição e Transgressão – Histórias Raras De Lugares Únicoscom abertura, dia 20 de março, segunda-feira às 19h, no saguão do prédio da instituição na Praça Roosevelt.

A programação reuniu debates e exposição de trabalhos de alunos do Brasil todo, programados para acontecer primeiro na sede da escola, em São Paulo e posteriormente em Praga, ainda este ano. 

J.C. Serroni à frente da parceria com a Quadrienal de Praga

Atividade integrante do calendário oficial da Quadrienal de Praga de 2023, a Mostra de Estudantes é um evento internacional. Para organizar a iniciativa, a SP criou um núcleo curatorial do qual faz parte o cenógrafo J.C. Serroni, coordenador dos cursos de Técnicas de Palco e Cenografia da instituição.

“Resolvemos que seria uma participação mais formativa. É um grupo de 15 pessoas, algumas da SP, algumas de outros lugares, um grupo representativo de Brasil. Participo da Quadrienal desde 1987, já participei como curador, como artista, como júri e agora por estar na SP Escola de Teatro, me interessou muito esse lado da formação, mostrar esse panorama do que se faz aqui, com relação ao ensino da cenografia, do trabalho das escolas”, conta Serroni.

Seminário Internacional de Cenografia, Artes Performativas e Novas Tecnologias

Colóquio II – Existe uma Cenografia Brasileira?

Depois do primeiro colóquio, também virtual, realizado em novembro de 2022, com o tema Das Traquitanas à automação, o segundo colóquio, transmitido ao vivo pelo Youtube, tem como ponto de partida o questionamento: Existe uma Cenografia Brasileira?. O material curatorial da Mostra Expositiva servirá como base de pesquisa e formação para a estruturação da discussão em torno desta temática. O país possui uma grande extensão cultural repleta de singularidades que têm representação de cenografias locais, mas não de uma cenografia brasileira. As mesas proporão uma investigação sobre o tema.

“Todas as discussões serão transcritas, editadas e farão parte de um catálogo em parceria com a Sesc Edições e os links dos vídeos também ficarão disponíveis no canal do Youtube da SP Escola de Teatro. Estamos também produzindo um texto sobre o histórico das participações do Brasil na Mostra de Estudantes”, explica Viviane Ramos, integrante do Núcleo Curatorial e formadora dos cursos da SP coordenados por Serroni.

Mesa 4 – Narrativas Cenográficas Brasileiras

8/3 – 19h

O encontro propõe investigar como a cenografia brasileira deve refletir a sua dramaturgia, na sua específica singularidade entre temas, assuntos e modos de ser. Fazer da cena do teatro algo próprio, reconhecível, identificável, seria um processo intergeracional de decantação de modos de expressão e encenação.

Mediação: Rodolfo García Vázquez. Palestrantes: Ézia Neves, Márcio Tadeu e Rosana Rocha.

Mesa 5 – A Cenografia Brasileira no Exterior: Referências e diálogos

9/3 – 19h

Criar uma discussão acerca da cenografia brasileira e sua repercussão no exterior que é muito respeitada por sua polivalência criativa, precária, inventiva, popular, fértil, habilidosa, expressiva, esperta, antropofágica, carnavalesca, tropical, de terceiro mundo, potente e expansiva.

Mediação: J.C. Serroni. Palestrantes: Bruna Christófaro, Fernando Marés e Thiago Bassani

Mesa 6 – Histórias Raras de Lugares Únicos

10/3 – 19h

Tendo como pano de fundo a pergunta disparadora do colóquio II, o encontro propõe uma análise das produções exibidas na Mostra Expositiva e o diálogo com a diversidade de materiais e aspectos curatoriais sobre tradição e transgressão e o conceito Raro, proposto pela Quadrienal de Praga. Mediação: Hugo Possolo. Palestrantes: Helô Cardoso, Marcelo Girotti e Paula de Poli.

Mostra Expositiva de Cenografia

Tradição e Transgressão – Histórias Raras de Lugares Únicos

Abertura, dia 20 de março de 2023, segunda-feira, às 19h.

Exposição de trabalhos selecionados por uma curadoria e que terão os temas conceituais elaborados para a 15ª Quadrienal de Praga como disparadores criativos. A mostra contará com um histórico dos temas abordagens e conceitos investigados ao longo das edições realizadas na Quadrienal de Praga.

Para a Mostra Expositiva, a SP Escola de Teatro recebeu 120 projetos, entre maquetes, vídeos e performances, dos quais serão encaminhados 64 que ficarão expostos em um stand na Quadrienal de Praga entre 8 e 18 de junho de 2023.

Telumi Ellen, outra integrante do Núcleo Curatorial e também formadora dos cursos coordenados por Serroni, explica que o espaço da Mostra Expositiva em Praga destinada à Mostra dos Estudantes sofreu mudanças desde 1991, quando era apenas uma caixa preta. “Essa ideia foi se desconstruindo, a espacialidade foi ficando livre para cada país configurar e construir de acordo com suas propostas. As formas de expressão foram se ampliando e se diversificando também, já não cabem em um palco italiano. Acredito que o Brasil será muito bem representado e terá uma participação muito rica pela diversidade que as diferentes regiões oferecem”, observa Telumi.

A Quadrienal de Praga convidou curadores de vários países a apresentarem intervenções criativas inspiradas na identidade, conhecimento e cultura locais. A PQ pediu às escolas participantes e designers emergentes para criarem uma exposição (ou um espaço de experiência imersiva) com base no conhecimento cultural de um lugar.

Escolas do mundo inteiro enviam seus projetos a serem expostos no pavilhão sede do evento, em Praga, onde cada país tem seu espaço. Para os debates e a exposição, a SP conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura.

architecture bridge building structures castle
Praga, na República Tcheca – Photo by JÉSHOOTS on Pexels.com © Blog do Arcanjo 2023

Sobre a Quadrienal de Praga

A Quadrienal de Praga (Prague Quadrennial – PQ) é um evento mundialmente conhecido que acontece por duas semanas, a cada quatro anos, em Praga, República Tcheca. Foi criada em 1967 para trazer o melhor do design da performance, cenografia e arquitetura teatral para a linha de frente de atividades culturais a serem vividas por profissionais, artistas emergentes e, também, pelo público em geral. 

Sobre a SP Escola de Teatro

Conexões internacionais

Com projeto de educação modelo e inspiração para países como Suécia, Finlândia, Noruega, Alemanha, Suíça, a SP Escola de Teatro – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado e gerida pela Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap) -, desenvolveu um sistema de ensino pedagógico hoje exportado também para a Ásia, África e América Latina, continentes com os quais realiza frequentes intercâmbios entre pesquisadores e alunos.

Na área das ideias e pensamentos, as conexões se refletem ainda na contribuição frequente com artigos em renomadas publicações internacionais. Vale destacar que as articulações com o Exterior – viagens – são realizadas com recursos próprios ou por meio de apoio de instituições parceiras.

Pelo modelo de educação, a SP Escola de Teatro recebeu seu primeiro prêmio internacional em 2020, em Londres, Reino Unido e em dezembro de 2022, Ivam Cabral – diretor executivo da instituição – viajou a Bruxelas, Bélgica, para receber um segundo prêmio concedido à SP, desta vez pela Suíçapor seu trabalho na área da educação.

SP Escola de Teatro no bairro do Brás, em São Paulo – Foto: Andre Stefano © Blog do Arcanjo 2023

Inclusão por meio do teatro

No Brasil a SP Escola de Teatro tem parceria com a Fundação Casa, e recebe jovens em processo socioeducativo. Disponibiliza bolsas-oportunidade para parte dos estudantes, com uma ajuda mensal de R$ 600. Tem atuado cada vez mais fora de São Paulo, em outros Estados, como Pará e Amazônia. Criou uma escola superior em Manaus e em Cáceres, no Mato Grosso.

Pioneira em projetos de diversidade, contrata homens e mulheres transexuais há 12 anos, em regime CLT. Promove a SP Transvisão (11ª edição em janeiro de 2023), uma semana com mesas de discussão, apresentações e entrega do prêmio Claudia Wonder para personalidades trans que se destacam em diversas áreas. Desde o início, o projeto teve diferentes parceiros como a OAB-SP, Secretaria dos Direitos Humanos da Cidade de São Paulo, ABRAT e a ONG Mães pela Diversidade, entre outros, que foram pensando juntos e também se fortalecendo em torno dessa iniciativa.

Também desenvolveu ações externas como, por exemplo, deslocando funcionárias trans para operar na recepção da MIT em São Paulo. Recebeu o Selo Paulista de Diversidade, instituído pelo Governo do Estado de São Paulo, que destaca boas práticas organizacionais relacionadas à inclusão na política de gestão de pessoas das organizações, a preocupação e inclusão das temáticas das pessoas com deficiência, e às questões étnicas, raciais, de gênero, idade, orientação sexual e identidade de gênero, assim como para difundir a cultura de respeito, valorização e promoção da igualdade nos ambientes de trabalho.

Recentemente a Adaap, que gere o projeto SP Escola de Teatro, ganhou o Prêmio APCA pela edição, por meio do selo Lucias, de obra Teatro de grupo na cidade de São Paulo e na grande São Paulo: criações coletivas, sentidos e manifestações em processo de lutas e de travessias

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ouça Arcanjo Pod no Spotify

Blog do Arcanjo no YouTube

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Jornalista cultural influente e respeitado no Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, desde 2019. É Mestre em Artes pela UNESP, Pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, Bacharel em Comunicação pela UFMG e Crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e apresenta o Arcanjo Pod. Eleito três vezes um dos melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, UMA, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. Integra o júri de Prêmio Arcanjo, Prêmio Jabuti, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Prêmio Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. Vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil, Prêmio Leda Maria Martins e Medalha Mário de Andrade do Prêmio Governador do Estado, maior honraria na área de Letras de São Paulo.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *