Mamãe Noel trans do Satyros, Marcia Dailyn emana amor de Natal na Roosevelt

Por Miguel Arcanjo Prado

“Sou a primeira Mamãe Noel travesti”, declara Márcia Dailyn, atriz e diva do Satyros e da praça Roosevelt, o ponto nevrálgico do teatro paulistano, ao pisar no lugar emblemático do centro da cidade vestida pelo estilista Walério Araújo. Logo, se empacota para dar a si mesma de presente de Natal à cidade. Em pouco tempo, o embrulho se abre e Marcia Dailyn surge, exuberante, de Mamãe Noel, ou melhor, a Mamãe Noel trans do Satyros, grupo fundado há 31 anos por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez e pioneiro no teatro digital neste 2020, no qual se apresentou em quatro diferentes continentes e foi premiado na Índia e elogiado pela legendária revista cultural Time Out, de Nova York.

“No meio da praça Roosevelt, sou um sorriso de pura alegria para abraçar e aquecer nossos corações”, ela brada a plenos pulmões, enquanto posa com exclusividade para o fotógrafo Edson Lopes Jr. no ensaio para o Blog do Arcanjo.

“Desejo a todos um Feliz Natal, com muito amor, saúde e paz. Que dias melhores virão”, profetiza a artista e primeira bailarina transexual do Theatro Municipal de São Paulo e que ainda é musa do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, da boate The Week e do Bar da Dona Onça, onde celebrou o Natal com um almoço ao lado do estilista Walério Araújo (vestido de árvore de Natal) e da Divina Diva Eloína dos Leopardos, seus amigos do peito.

Certamente, Marcia Dailyn é a Mamãe Noel mais querida da metrópole que acaba de transformar outra travesti, Erika Hilton, na vereadora mais votada da capital paulista. “Em 2021, nós, pessoas transvestigêneres, como aprendi outro dia com a Erika na live que fizemos juntas no Festival Satyrianas, vamos estar em todos os espaços da Selva de Pedra, colorindo a metrópole com muito amor, brilho e felicidade”, promete. Que assim seja. Feliz Natal!

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Veja as últimas notícias dos artistas

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *